quinta-feira, 6 de junho de 2013

Crackle: Opção gratuita ao NETFLIX

Na última terça-feira, a Sony lançou no Brasil o Crackle, serviço de vídeos on-line sob demanda. Ao todo são 150 filmes, séries e desenhos animados disponíveis no sistema em versões com áudio original, legendados ou dublados. A seguir, você confere as primeiras impressões sobre o produto, que, no futuro, pode concorrer com o Netflix.
Não é necessário criar um cadastro no site para assistir aos títulos. Basta clicar no item desejado para abrir a página com o player, em Flash, e reproduzir o conteúdo. Neste momento, fica claro o motivo da falta de cobrança de uma mensalidade. A Sony apostou no modelo de publicidade similar ao do YouTube, do Google, que obriga o usuário a assistir a propagandas antes de ter acesso aos vídeos. A diferença é que, no Crackle, não há como pular os anúncios de 30 segundos.
Uma vez carregado, é possível ver os filmes em uma resolução máxima de 480p, considerada razoável para esse tipo de serviço. O Netflix, por exemplo, pode chegar a uma resolução de 720p – considerada HD pela empresa – caso o usuário tenha uma conexão de alta velocidade. No Crackle, o valor é fixo e independe da banda.
O player é simples, e bem parecido com o do YouTube, com controle de volume, botão para deixar o vídeo no modo “Tela Cheia” e a barra de controle de tempo. É possível compartilhar os links dos filmes por e-mail, Facebook ou Twitter. Se você tiver um blog, o serviço oferece uma opção de incorporação de conteúdo, com um código HTML que deve ser inserido na página desejada. O botão de informações mostra a descrição e detalhes da obra. Também existe um botão específico para ativar ou desativar as legendas.
Durante os testes, o filme mais recente encontrado é do ano de 2005: portanto, o Crackle pode ser considerado um site de saudosistas. A pesquisa permite recuar até 1920, mas não há nenhuma obra disponível daqueles idos.
Conclusão
A experiência de uso do Crackle foi satisfatória, apesar de problemas como “idade avançada” do acervo e a falta de opções para exibir os vídeos com uma definição superior. O serviço ganha pontos na seleção de filmes, com diversos clássicos, e, é claro, no modelo de negócios gratuito. O que são 30 segundos de propaganda para quem vai assistir a filmes com 2 horas de duração sem pagar nada?
Para aqueles que fazem questão de conteúdo mais atualizado, a melhor opção ainda são os serviços como Netflix e NetMovies, que cobram 14,99 reais por mês para garantir acesso ao seu conteúdo. Mas o Crackle pode ser uma boa opção, especialmente se a Sony cumprir a promessa de introduzir novos títulos, retirando outros do catálogo e mantendo, assim, 150 atrações. Dessa forma, se tornaria uma espécie de cinema, sempre com 150 filmes em cartaz.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Orkut tem apenas 3% dos acessos às redes sociais no Brasil


A rede social da Google que se transformou no primeiro grande sucesso do gênero no país realmente perdeu seu reinado. Os números dos anos anteriores já mostravam o declínio, mas, por conta dos esforços para continuar ativo, acreditava-se que o Orkut poderia durar mais algum tempo como uma das grandes redes sociais no país. Entretanto, de acordo com a Serasa Experian, o serviço representa apenas 3% dos acessos às redes sociais no Brasil.




Os responsáveis pela queda são Facebook e YouTube, que representam juntos 83% dos acessos desses produtos na internet brasileira. Assim, o Orkut fica em terceiro lugar. Em maio do ano passado, a rede social foi ultrapassada pelo YouTube e, em janeiro do mesmo ano, o Facebook se tornava o serviço mais acessado do gênero no país.
De acordo com o relatório da Serasa Experian, de 2012 para 2013 o Facebook cresceu 27% no Brasil. Fora isso, o tempo médio das visitas no site está em 28 minutos, enquanto no YouTube as pessoas costumam passar quase 23 minutos vendo vídeos.
Confira a lista das redes sociais mais acessadas:
  1. Facebook: 65%
  2. YouTube: 18%
  3. Orkut: 3%
  4. Ask.fm: 2,52%
  5. Twitter: 1,91%
  6. Yahoo! Respostas: 1,64%
  7. Badoo: 1,09%
  8. Bate-papo UOL: 0,89%
  9. Google+: 0,85%
  10. Windows Live Home: 0,7%


Fonte: Tecmundo

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Que caracteres você pode fazer segurando a tecla Alt?

Em algum momento da sua vida
acadêmica ou profissional, ao redigir
textos, é possível que você tenha se
deparado com a necessidade de inserir
um caractere especial, ou seja, uma
letra, número ou ícone que não está
disponível nos teclados padronizados
que são comercializados.
Em sua maioria, os editores de texto
possuem uma lista com todos esses
caracteres incomuns. Contudo, esse
recurso geralmente está em um menu
“escondido” no programa, exigindo que
você perca alguns minutos vasculhando
os recursos oferecidos até achar tal
mecanismo e o caractere desejado.
Saiba que esse incômodo pode ser
evitado, já que todos esses símbolos
possuem atalhos de inserção por meio
da tecla Alt. Neste artigo, você vai
aprender a executar os caracteres mais
descolados e úteis sem ter que bater a
cabeça para encontrá-los.

Atenção!
É possível que nem todos os programas,
serviços online e navegadores
reconheçam a totalidade dos atalhos
mencionados neste artigo. Caso você se
depare com tal situação, é sugerido que
você faça uma pesquisa na internet
sobre a inserção de caracteres especiais
para o aplicativo em uso.
A nossa pesquisa foi baseada em um
teclado com o padrão ABNT2 e o
Microsoft Word . Contudo, os softwares e
browsers mais famosos e usados na
atualidade não devem ser motivo de
preocupação e devem entender todos
os comandos ensinados.

Caracteres especiais

Como adicionar
Para adicionar qualquer um dos
caracteres exibidos aqui, você precisa
manter a tecla Alt pressionada e digitar
a sequência numérica referente ao
símbolo requerido. Ao soltar a tecla Alt,
o símbolo deve ser inserido
automaticamente.
Caso você use o teclado numérico para
isso, lembre-se de verificar se o recurso
“Num Lock” está ativo. Por sua vez, em
notebooks é preciso assegurar-se de
que o mecanismo “Função”, que
permite a utilização de uma segunda
opção de funcionamento das teclas,
esteja desativado. Em suma, você deve
garantir que a entrada numérica da sua
máquina esteja acionada.
Seu teclado anda
falhando?

Com o tempo de uso, é comum que,
devido a sujeiras ou simplesmente
desgaste de peças, algumas teclas
comecem a apresentar problemas de
funcionamento. Para que os seus textos
e mensagens não saiam com a
ortografia toda torta, até que você
conserte ou adquiria um novo teclado, é
possível usar os atalhos com o Alt para
acrescentar caracteres comuns.

Fonte: Tecmundo

domingo, 21 de abril de 2013

Ultimo ano de vida para o Windows Xp


Microsoft só oferecerá suporte ao Windows XP até o ano que vem

Empresa afirma que usuários que insistirem em utilizar o SO estarão fazendo-o "por sua própria conta e risco".

Leia mais em: tecmundo



Microsoft só oferecerá suporte ao Windows XP até o ano que vem (Fonte da imagem: Reprodução/Good Wallpapers)
A Microsoft publicou hoje (8) um texto em seu blog oficial relembrando os usuários comerciais do Windows XP sobre eles possuírem exatos 365 dias até que a empresa pare de oferecer suporte ao sistema operacional lançado em 2001.

A partir de 8 de abril de 2014, a companhia não irá mais disponibilizar atualizações e reparos de segurança para o SO, deixando os utilizadores que insistirem em usar o software em uma “situação de risco”, nas palavras da própria Microsoft. O mesmo ocorrerá com a suíte Office 2003.
Ainda de acordo com o comunicado publicado, o mais recomendado é que os usuários do Windows XP façam uma “instalação limpa” (ou seja, formatando completamente seu disco rígido), migrando para um sistema operacional mais moderno como o Windows 7 ou o Windows 8.
Dessa forma, evitam-se problemas de segurança ou instabilidade no desempenho da máquina. A empresa não recomenda que se faça a atualização automática através do Windows Upgrade, e ainda reforça que o usuário que permanecer com o XP e/ou o Office 2003 instalados em seu computador estará fazendo-o “por sua própria conta e risco”.

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Facebook vs. Google Plus, a briga que todos esperavam, mas nunca existiu !


Com a recente chegada do Google Plus – rede social do Mr. Google – muito se especulou e se esperou sobre uma possível “briga” acirrada pela concorrência com o líder Facebook. Cinco meses se passaram desde seu lançamento, e o Google+ vem broxando as expectativas a cada dia que passa.

Não é a toa que muitos apostavam no sucesso do Plus. O Google prova em sua história que sabe desenvolver soluções eficientes, disto ninguém duvida.O próprio Orkut é a “prova viva” deste sucesso. Foi o líder durante anos e ainda atrai seguidores fiéis, muito pela ainda eficiente plataforma de fóruns (comunidades) – mesmo o Facebook já contando com a aba “Grupos”, visando esta demanda.
Porém, ainda assim o Google coleciona alguns tropeços, como o Google Wave e o Google Buzz. As duas ferramentas também “prometiam o mundo” para o usuário e nem assim atingiram o mínimo de sucesso esperado. O Google+ tende a ser mais um tropeço. A rede social não emplaca, não embala, e tampouco empolga. Se você teve a oportunidade de desbravá-lo, perceberá uma rede monótona, dando a impressão de um quarto vazio e você escrevendo nas paredes brancas. Sem contar a imensa quantidade de spam profiles que lhe adicionam constantemente. Talvez falte o tal plus.
Eles tentaram, com o botão +1, criado para ser o concorrente contra o “curtir” do Facebook e o “tweet button” do Twitter. Com ele, o Google já mostrava seus grandes anseios e que precisaria de uma plataforma à altura para que fizesse ainda mais sentido. Mesmo acreditando que a “grande sacada” do +1 foi a possibilidade de “curtir” nas buscas, aumentando assim a relevância de sites na mesma. Veja um exemplo:

Até que, há algumas semanas, o gigante das buscas decide lançar o modelo de páginas para o mercado corporativo, seriam as fã-pages do Google+. E, há pouco, um estudo sobre o impacto disto foi publicado.
O estudo analisou as 100 maiores marcas do mercado mundial e descobriu que 61% delas já possuem um endereço no Google+. No entanto, o estudo completa que essas marcas estão longe de alcançar uma audiência significativa.
O número total de todos os fãs dessas marcas no Google+ foi de 147 mil, enquanto no Facebook esse número chega a quase 300 milhões de usuários:
Claro que o tempo para penetração dos usuários é diferente (o Facebook demorou cerca de 6 anos, desde sua criação, para atingir 800 milhões de usuários ativos). Mesmo assim, a rede social de Mark Zuckerberg já mostrava resultados bem mais satisfatórios no mesmo período que o Google+ teve.
O estudo ainda diz que “somente 12% das 100 maiores marcas, que têm uma página corporativa no Google+, linkaram a mesma à seus sites. Já 53% destas mesmas marcas linkam suas homepages às respectivas fã-pages do Facebook.” Então assim como a versão profile, o Google+ business não decola, como era previsto.
Afinal de contas, vale a pena iniciar um perfil corporativo no Google Plus? Diria que sim e não. Sim, se uma empresa que planejou bem sua imersão nas mídias sociais e quer, de fato, entender todas suas funções e ferramentas, ela deve estar na maioria delas. Ainda mais se tratando de um produto Google, não se pode simplesmente ignorá-lo. E não, tendo em vista que a função corporativa das mídias sociais é estar onde o usuário esta e falar sua língua o máximo possível, o Google+ ainda não se encaixa neste perfil.
De forma geral, o que o Google está fazendo hoje é nada mais do que rebater seus concorrentes lançando produtos com funções já existentes. Nada muito além disto. O Facebook permanece líder e, pelo andar da carruagem, permanecerá por muito tempo (e com folga). A rede social que ainda concorre com ele é sim do grandioso Google, no caso o Orkut e não o Plus.
Notou que diversas vezes ao mencionar produtos Google acabo me referindo à termos Facebookiados, como “curtir” e “fã-page”? Claro que é natural a comparação, e citá-los acaba nos ajudando na própria compreensão de funcionalidades e proporções, porém convenhamos que o senhor Google já foi mais inovador e muito além de qualquer sinônimo do concorrente.
 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

O dia em que o LinkedIn irá desbancar o facebook

Muito boa essa postagem, decidi compartilhar também no blog

Fonte : programa cases

Por que as pessoas são tão aficionadas pelas redes sociais? Por que se tornaram tão populares? Uma das respostas mais óbvias é a interação. Sim, as pessoas tem necessidade serem ouvidas e ver suas ideias valorizadas. E é exatamente isso que as redes sociais fazem. Permite que as pessoas se expressem livremente, e quase sempre, encontram pessoas que compartilham de suas ideias. Grande sacada. Foi uma das maiores invenções dos últimos anos.

Alguém se lembra do Orkut? Sim, Orkut? Pois é, há poucos anos era a queridinha da internet. As pessoas acreditavam que não poderiam mais viver sem ele. Foi uma grande febre mundial. Foi, quero dizer. Foi engolido por um tal de Mark Zuckerberg. Já ouviu falar? Hoje, a grande vedete, a estrela dominante se chama Facebook, um dos maiores fenômenos do ciberespaço. A febre era contagiosa e se propagou na velocidade da luz. Parece que veio para ficar. Só parece, pois eis que um concorrente, fundado antes mesmo do Facebook, começa a ganhar musculatura e fazer sucesso no mercado mundial. Estamos falando do linkedIn, uma rede social voltada para o mundo corporativo. De forma lenta, mas sustentável, vem ganhando milhões de adeptos em vários países.

O LinkedIn começou a ser utilizado pelos CEOSs das mais importantes empresas americanas. A adesão desses líderes fez despertar o interesse de empresas e de gestores até então reticentes. O resultado foi um grande crescimento da rede, tornando-a a queridinha dos líderes americanos. Não demorou muito, para que esse sucesso chegasse a outros países, como por exemplo, o Brasil. No Brasil, muitas empresas estão usando o LinkedIn como uma importante ferramenta na contratação de profissionais, para divulgarem e vender produtos/serviços. Assim como nos Estados Unidos, o currículo de papel está com seus dias contados.

Eu acredito, assim como muitos especialistas, que até 2018 o LinkedIn será a rede social mais utilizada no mundo, transformando o hábito das pessoas. Procurar um emprego nunca mais será feito como ainda vemos hoje. Líderes farão banco de candidatos, usando as informações fornecidas pela rede, e muito mais coisas virão por ai. O Facebook, será apenas para as pessoas se divertirem, enquanto que no linkedin, faremos cada vez mais negócios, ganharemos cada vez mais dinheiro. Eu, por exemplo, já fiz vários negócios através de minhas conexões. Estou negociando um Workshop em angola, graças a contatos do linkedIn.

E você, já fez seu perfil no LinkedIn? Não sabe como utilizar essa ferramenta? Tem dúvidas? Aguarde o próximo artigo com dicas de como você também pode fazer negócios usando essa ferramenta. Bem, o linkedin ainda não engoliu o Facebook, mas tem dia e hora para isso acontecer .

Fernando Fernandes

Mais de 200 milhões de profissionais utilizam o LinkedIn para compartilhar informações, ideias e oportunidades.

Como usar o linkedin ?

Playstation 4 vem ai !!!!

A Sony anunciou hoje a sua nova consola, a Playstation 4.
O evento Playstation Meeting 2013 começou nesta quarta-feira às 20h00 e os boatos foram confirmados. O Playstation 4 foi oficialmente anunciado e o evento será utilizado para mostrar tudo o que o futuro do mundo dos games nos espera. Ao contrário dos demais eventos onde as produtoras costumam esconder os atributos físicos de seus consoles a Sony foi clara ao informar a principal estrutura de seu console.

O Dualshock 4 que há alguns dias era boato foi confirmado.
O PS4 terá de fato um olhar mais social, ou seja, popular nas redes sociais, principalmente no Youtu os boatos de que será possível gravar seus últimos m fazer o upload direto no Youtube, o desing da rede também foi alterado.

Os boatos divulgados alguns meses atrás parecem estar se tornando em sua totalidade reais. Agora é a vez de confirmar a Gaikai no PS4. A opção ''share'' no controle do PS4 poderá compartilhar junto com todos os seus amigos o seu jogo em tempo real, sendo possível que seus amigos assistam você jogando e comentar a qualquer momento e em jogos diferentes, ou em jogos idênticos o seu amigo poderá inclusive lhe ajudar. Ou seja, o PS4 foi criado para acompanhar todos os seus passos nos games em qualquer lugar para qualquer um.

Até o momento grandes jogos não foram apresentados, tudo se resume à interação social, à facilidade quanto o PS4 levará tudo de forma instantânea ao gamer. Em seguida vários produtores foram apresentados para falarem como o PS4 é incrível. É uma interação perfeita entre redes sociais e hardware. Foi só comentar que nenhum grande jogo ainda havia sido anunciado para a equipe da Guerrilla subir ao palco.

Por fim, foi confirmado que o PS4 chega de fato no fim de 2013. E agora? Há dúvidas quanto a obrigatoriedade de se adquirir o novo console da Sony? A apresentação da empresa durante a E3 2013 poderá ser uma das mais incríveis de toda a história.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Como desativar a marcação de rostos no Facebook

Chega o carnaval e o número de foliões equipados com câmeras digitais e smartphones é maior a cada ano. Sem dúvida, boa parte dessas fotos vão parar no Facebook, que para desespero de alguns reativou o reconhecimento facial. O recurso sugere perfis para as marcações e gera links diretos para a linha do tempo. Prático para quem desejar identificar os amigos, o sistema arrepia os cabelos de quem quer fugir dos flashes indiscretos dos amigos na folia. Mas fique tranquilo, é possível desativar e excluir seu perfil da temida lista.



Reconhecimento facial do Facebook sugere perfis com base em dados biométricos dos usuários (Foto: Reprodução / Facebook)Reconhecimento facial do Facebook sugere perfis
com base em dados biométricos dos usuários
(Foto: Reprodução/Facebook)
Mas como funciona? Quando o site reconhece uma pessoa, sugere alguns perfis de usuários cujos dados biométricos (formato do rosto, cor do cabelo ou dos olhos) são compatíveis. Quem publicou a foto confirma se o perfil sugerido é o da pessoa fotografada e pode marcar várias fotos de uma vez.
Caso o usuário não bloqueie o recurso, seu perfil será relacionado na lista de sugestões caso se pareça com a pessoa fotografada. Se marcado nas fotos, receberá notificações. E, somente após receber as notificações, poderá excluir a marcação das imagens já publicadas por seus contatos.
Entretanto, membros do Facebook podem evitar o reconhecimento de seus rostos nas fotos de amigos seguindo apenas três passos. Ensinaremos  como neste rápido tutorial:
Passo 1. No ícone de engrenagem no canto superior direito da página do Facebook, clique em “Configurações de Privacidade”. O link levará para um painel de controle.
Passo 2. No menu da esquerda, acesse a opção “Linha do Tempo e Marcações”.
Passo 3. No painel, o Facebook faz três perguntas chave sobre segurança. Na terceira (Como eu faço para gerenciar as marcações que as pessoas adicionam e as sugestões de marcações?) está o caminho para o bloqueio. Ao ser questionado sobre quem pode ver as sugestões de marcações quando as fotos parecidas com o usuário forem carregadas, basta substituir a resposta padrão “Amigos” por “Ninguém”. Feito isso, a lista de sugestões automáticas irá ignorar o perfil do usuário, que não será visto por ninguém.
O usuário pode editar as configurações do Facebook e evitar o reconhecimento facial por dados biométricos (Foto: Reprodução / Facebook)O usuário pode editar as configurações do Facebook e evitar o reconhecimento facial por dados biométricos (Foto: Reprodução/Facebook)
Antes do reconhecimento facial, era preciso marcar cada foto individualmente mesmo se o usuário carregasse 25 fotos com a mesma pessoa. Isso podia levar muito tempo. Com a mudança, o Facebook agrupa fotos semelhantes para que o usuário possa aplicar uma marcação a várias fotos em apenas uma etapa, sugerindo os nomes de amigos que possam estar nas fotos. O Facebook foi acusado de violação de privacidade na Alemanha por causa do recuso que usa dados das fotos dos usuários, sem permissão.

Fonte: Techtudo

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Confira 15 dicas para deixar o Windows mais rápido




Quanto mais se usa o computador, mais lento parece que ele fica. Às vezes isso pode ser verdade. Compilamos uma série de 15 dicas que devem deixar o seu computador pelo menos um pouco mais rápido.
1) Memória RAM = velocidade
O equipamento mais importante na hora de se ganhar velocidade é a memória. Quanto mais RAM, mais rápida será a máquina. Grande parte das dicas para deixar o PC mais veloz, giram em torno de como melhor utilizar a memória.
2) Não deixe abertos aplicativos que não usa
Vá em executar e digite "msconfig" e clique em OK. Vá na aba inicializar e desmarque os itens de inicialização que você não utiliza. Estes são os programas que o Windows executa ao inicializar o computador. Clique em OK e reinicialize a máquina. Muito cuidado para não desmarcar itens importantes: se não souber o que é, melhor deixar assim.
3) Desabilite opções de visualização
Abra o Painel de Controle e clique em Sistema. Abra a aba Avançado e dentro de Desempenho, clique no botão configurações. Na aba efeitos visuais, selecione a opção "Ajustar para obter um melhor desempenho".
4) Arquivo de paginação
Quem tem bastante RAM (pelo menos 1 GB) pode desabilitar o arquivo de paginação que o Windows XP utiliza. Este arquivo é um auxiliar da memória, mas no HD. Como a RAM é muito mais rápida que o HD, a velocidade aumenta. Entretanto, se você tem o costume de abrir muitos programas ao mesmo tempo esta opção não é recomendada, já que em seguida a RAM lota.
5) RAM sem dll
Algumas vezes o Windows preserva arquivos de biblioteca (.dll) na memória até mesmo depois que o aplicativo foi encerrado. Isto é feito para que, caso o programa seja reaberto, não seja necessário recarregar a dll.
Para mudar isso, vá em executar e digite "regedit" e clique em OK. Encontre a pasta HKEY_LOCAL_MACHINESOFTWAREMicrosoftWindowsCurrentVersion Explorer. Crie dentro dela uma nova chave chamada AlwaysUnloadDLL com valor 1. Feche o programa e reinicie a máquina.
6) Indexação automática
O Windows XP faz uma indexação de todos os arquivos do HD para facilitar na hora de fazer uma busca. Este processo pode deixar o computador mais lento e ocupa memória. Para desativar este serviço, vá no Painel de Controle e abra "Adicionar e Remover Programas". Vá em "Adicionar/Remover Componentes de Windows" e desmarque o item "Serviço de Indexação", depois clique em Avançar. Tenha em mente que o computador vai ficar mais rápido, mas as buscas, mais lentas.
7) BootVis
A Microsoft desenvolveu uma ferramenta que faz uma análise dos itens na incialização e os ordena de forma a funcionar de forma mais rápida. O programa, chamado de BootVis, não é mais distribuído pela empresa no site, mas pode ser facilmente encontrado em sites de download pela web. A velocidade de boot melhora consideravelmente com o uso do aplicativo.
8) Atualizar drivers
Mantenha os drivers de vídeo e da placa-mãe em dia. Muitas vezes os drivers contêm atualizações que fazem uma grande diferença.
9) Limpeza de disco
Faça pelo menos uma vez por mês uma limpeza de disco. Clique em Meu Computador, na área de trabalho. Clique com o botão direito sobre o ícone do seu HD principal e vá em "Propriedades". Ao lado do gráfico de capacidade, há um botão chamado "Limpeza de disco". Clique.
10) Atualize o Windows
Visite com freqüência o site de atualização do Windows. Baixe sempre todos as atualizações chamadas "críticas".
11) Não particione o HD
O Windows funciona mais devagar com HDs com partições. Dados não estão mais protegidos em partições diferentes e para reinstalar um sistema não é obrigatória uma formatação.
12) Limpe o computador
Pelo menos uma vez por ano, abra o o computador e com um ventilador expire pó e sujeira, além de conferir se os ventiladores estão funcionando de forma correta.
13) Antivirus
Antivirus é um tipo de programa que deixa o computador mais lento. Todas as informações que a máquina processa ou passam pela rede ele inspeciona, tornando tudo mais devagar. Ainda assim, é um programa fundamental para a proteção da máquina. A solução é escolher um produto que utilize pouca RAM. Consulte os sites de empresas de segurança (como, por exemplo, a McAfee - www.mcafee.com/br/default.asp) para ver o que seu PC precisa.
14) Número de fontes
PCs com mais de 500 fontes instaladas ficam bastante lerdos. Tente manter menos fontes carregadas.
15) Desabilite a restauração do sistema
A restauração do sistema pode ser muito útil na hora de problemas, mas guardar todos esses dados consome literalmente diversos Giga. Para desabilitar a função de restauração, abra o Painel de Controle, clique em Sistema e abra a aba "Restauração do sistema". Desmarque
a opção "Desativar restauração do sistema" e clique em OK.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Ele voltou! Megaupload ressurge como MEGA, ainda mais seguro e com espaço de 50 GB grátis

Na tarde de sábado (19/01), Kim
Dotcom anunciou o retorno de
seu serviço, que já teve
problemas devido ao alto volume
de acessos.

Maior, melhor, mais rápido, mais
poderoso e mais seguro. É assim
que o MEGA, sucessor do
Megaupload se apresenta.
Exatamente um ano depois de ser
preso por pirataria e ter os
serviços retirados do ar por
ordens judiciais, Kim Dotcom
traz o MEGA com a intenção de
ser o serviço definitivo de
armazenamento nas nuvens.
Como Dotcom já havia anunciado
em seu Twitter, o grande
diferencial do MEGA é o sistema
de criptografia avançada. Esse
recurso bloqueia o conteúdo,
fazendo com que os dados
permaneçam privados. Desta
forma, somente o dono dos
arquivos consegue abri-los e, se
quiser, compartilhar seus
diretórios.
O fim do Copyright?
Isso significa também que a
empresa de Dotcom não pode
saber se os arquivos presentes em
cada conta são fotografias
pessoais, vídeos ou álbuns de
música completos. Além de
proteger Kim de novas ameaças
judiciais, o sistema também gera
uma proteção ao usuário.

Nos termos de uso, o MEGA deixa
claro que pode colaborar com a
justiça caso seja necessário, mas
na prática, tudo o que eles têm
acesso e podem entregar em caso
de processo judicial são os
arquivos criptografados.
Analistas estão apontando o
sistema como um possível
“destruidor de copyright”, já que
a troca de dados pode ser feita
de maneira totalmente privada,
de forma muito mais segura do
que qualquer serviço online
disponível atualmente.
Teoricamente, ninguém
conseguiria impedir alguém de
transferir dados, mesmo aqueles
com direitos autorais.
Espaço de sobra!
Para atrair usuários e retomar a
liderança de mercado, o MEGA
começa com pacotes gratuitos de
nada menos do que 50 GB. O
número impressiona se
comparado com outros serviços
de armazenamento na nuvem,
como o Dropbox e o Google Drive
(que contam com 2 GB e 5 GB,
respectivamente).
Para quem precisa de ainda mais
espaço, o MEGA oferece três tipos
de assinaturas: a Pro 1 custa €10
e oferece 500GB de
armazenamento, a Pro 2 que tem
o custo de €20 por 2TB e a Pro
3, que oferece 4TB por €30
mensais. Os valores também são
bastante competitivos.
Problemas no upload
Você pode acessar o MEGA por
este link e visualizar o painel de
gerenciamento de arquivos assim
que enviar o primeiro documento
para upload. No entanto, o
serviço apresenta alguns
problemas desde o seu
lançamento na tarde de ontem
(19/01).
Kim Dotcom anunciou em seu
Twitter que o serviço havia
ultrapassado a marca de 250 mil
registros em poucos minutos. O
acesso massivo foi o responsável
por derrubar os servidores do
MEGA por alguns instantes.
No início da manhã de domingo
(20/01), os painéis eram
carregados, mas o upload não era
feito mesmo após o tempo de
espera, o que gerou o
descontentamento de diversos
usuários, com reclamações em
redes como o Twitter. Depois
disso, o MEGA voltou a ficar fora
do ar.

Até o momento de publicação
deste artigo, o MEGA não estava
abrindo nem mesmo sua página
inicial, mantendo o usuário em
uma imagem de carregamento.
Fique ligado para
novas informações.
[ATUALIZADO]
Por volta das 12h, a equipe do
Tecmundo conseguiu retomar o
uso do sistema (Fonte da
imagem: Reprodução/MEGA)
Por volta das 12h (horário de
Brasília), os registros do MEGA e
o upload de arquivos voltaram a
todo vapor. Alguns usuários ainda
reclamam de problemas no
recebimento da confirmação de
cadastro, mas com um pouco de
paciência já é possível criar uma
conta e fazer o envio de arquivos.
Ao que tudo indica, os servidores
do MEGA tendem a ficar instáveis
nesses primeiros dias,
principalmente pela concentração
de acessos atraídos pelo
lançamento do serviço. Passado
este primeiro período, a
navegação e transferência de
arquivos devem voltar ao normal.

Confira o review!

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Sony encerra produção do Playstation 2

Ao final de treze anos e mais de
150 milhões de unidades
vendidas, o Playstation 2 parou
de ser produzido no Japão.
A Sony emitiu um comunicado
oficial confirmando que não vai
mais abastecer as distribuidoras
japonesas com novos PS2. Com
isso, restam no Japão apenas os
PS2 que estiverem em estoque.
Depois que esses forem vendidos,
não haverá mais modelos novos.
O PS2 foi o videogame caseiro
mais vendido de todos os tempos,
e consolidou o domínio da Sony
sobre o mercado de games até o
surgimento do Wii e do
Nintendo DS .
Mas os fãs do videogame no
Brasil podem ficar sossegados,
aqui ele deverá continuar a ser
produzido por mais algum
tempo.

Page View