quinta-feira, 28 de junho de 2012

Descubra como rodar o Android 4.0 em seu PC

Confira neste tutorial, como rodar jogos e aplicativos do Google Play em seu PC. Aproveite, são milhares de itens grátis!

A cada dia ficam mais evidentes os sinais de que o Android realmente chegará para brigar no mercado de PCs, pelo menos é esta a motivação de uma equipe de desenvolvedores independentes com a criação do Android-x86 Project, cuja missão é fazer o sistema operacional do Google, inicialmente projetado para smartphones e tablets, rodar na plataforma x86.
É um grande trabalho, mas o fato do Android ser construído sobre o núcleo do sistema operacional Linux facilita bastante; mesmo assim, ainda são necessárias milhares de compilações e ajustes para tudo funcionar corretamente. Felizmente, pensando em nós, meros mortais, o grupo decidiu lançar uma máquina virtual do VirtualBox pronta para rodar o sistema.
Sim, quando falamos que a máquina virtual está pronta não é exagero. Ela usa automaticamente a conexão do PC para acessar a Internet e permite, até mesmo, instalar programas e jogos do Google Play. O pessoal da redação do Superdownloads se entusiasmou com a novidade e diversas ideias mirabolantes surgiram, como usar o recurso para rodar seus jogos preferidos de Android em TV's de 42" ou até mesmo projetores, já que ainda não temos o Galaxy SIII que faz isso nativamente.
Teste o Android 4.0 antes de comprar o smartphone, é mais fácil do que você imagina!

Android no PC

Siga os próximos passos para ter a máquina virtual funcionando:
1. Baixe e instale o VirtualBox.

2. Faça o download do Android for VirtualBox, a imagem da máquina virtual do Android x86 4.0.
3. Clique duas vezes sobre o arquivo do Android baixado, que está no formato OVA. Ele é usado para armazenar imagens de máquinas virtuais prontas para o uso. Isso abrirá o assistente de importação do VirtualBox.
4. No assistente de importação, confirme a quantidade de recursos que deseja deixar para a sua máquina virtual. Apesar de ter a possibilidade de incluir mais núcleos de processamento, memória e até mesmo discos virtuais, a configuração inicial roda tranquilamente o sistema e os principais aplicativos. Lembre-se, os smartphones top de linha costumam trazer 1 GB de memória.

5. Clique no botão "Importar" para iniciar a instalação da máquina virtual. Se tudo deu certo, surgirá, no VirtualBox, a máquina com nome de "buildroid_vbox86t_4.0.3...". Para rodar o sistema, basta selecionar o nome e clicar no botão "Iniciar".

6. Agora, é só clicar no ícone do cadeado e arrastar para o lado direito para começar a usar. Abaixo, você encontra dicas para usar melhor o seu Android no PC. Caso o sistema não aceite o arrastar do mouse, aperte a tecla "Esc" para desbloquear a tela.
 

Aplicativos e jogos do Google Play

1. Depois de destravar o "aparelho" virtual (passo 6 anterior), clique no ícone de 6 pequenas caixas presente no canto superior da tela. Isso o levará até o menu principal de ferramentas do Android.

2. Clique então sobre o atalho "Play Store", para acessar a loja de aplicativos do Google. Neste momento é preciso informar uma conta do Google (usada no Gmail, Orkut, Plus e demais serviços da empresa) ou criar uma nova.

3. Se optar por uma nova conta, insira os dados solicitados até que seja possível fazer o login no sistema. Do contrário, insira diretamente o seu endereço de e-mail e senha do Google para acessar. Até o momento, não recomendamos usar a mesma conta do smartphone, pois ainda não sabemos se esta versão do Android viola ou não a licença do Google; algo que, teoricamente, poderia causar a perda dos aplicativos adquiridos na Google Play convencional.
4. Ao fazer o login, recomendamos que você pressiona o botão "Skip" durante o cadastro do cartão de crédito. Clique então no botão "Next" na janela seguinte. No final, clique no botão "Accept" para aceitar os termos de licença do Google Play.

5. Para ilustrar e, ao mesmo tempo, testar a máquina virtual Android vamos escolher um jogo aleatório na loja, de preferência gratuito. Para isto, clique na opção "Games" do menu principal e arraste a janela para a esquerda até aparecer "Top Free" no canto superior direito da tela; quando aparecer, clique sobre ela

6. Nesta tela, basta clicar em um jogo para acessar o perfil e depois no botão "Install", para começar a instalação no dispositivo virtual. Ao término do processo, clique no botão "Open" para abrir o jogo ou aplicativo. É bom lembrar que o atalho para ele também aparecerá na área de trabalho.

7. Para o teste, escolhemos o jogo "Assaulter and Metal Slugs". Clique nele para acessar o perfil do jogo, então clique no botão "Install".

8. Confirme as permissões do jogo e a licença, e clique na opção "Accept & download"

 

9. Aguarde até o término do download e da instalação, conforme imagem abaixo.

10.  Quando terminar a instalação, clique no botão "Open" para abrir imediatamente o jogo ou aplicativo. Outra opção, é seguir até a tela principal do sistema e clicar sobre o atalho do programa. Agora, divirta-se com o jogo grátis para o seu Android virtual!

Dicas de uso

1. Para soltar a digitação do teclado e o próprio mouse da máquina virtual, aperte as teclas SHIFT + CTRL.
2. A resolução da máquina virtual pode ser alterada através do atalho "BuildDroid VM", presente na tela principal. Lá, também é possível mudar a qualidade da imagem (DPI) e otimizar o uso do teclado no PC na opção "Keyboard" com "Physical Keyboard".

3. Caso queira deixar o Android rodando em tela inteira, siga até o menu "Visualizar" do VirtualBox e clique na opção "Alternar para Modo Escalonado" e clicar no botão para maximizar a janela. Para voltar o normal, basta acionar a combinação SHIFT + CTRL + C.
4. Não são todos os programas Android que funcionam na máquina virtual x86, pois foram compilados inicialmente para os processadores da arquitetura ARM; padrão para smartphones e tablets até o momento. Neste caso, os arquivos correspondente a estas aplicações não são exibidos no Google Play ou, ao tentar a instalação através do APK, apenas indicam erro durante o processo.
5. Teclas importantes:
  • Esc -  funciona como o botão voltar dos smartphones, use ela para retornar ao menu anterior ou então fechar um programa. Outro uso importante é para ativar a entrada do mouse no sistema;
  • Home - volta imediatamente para a tela principal do sistema Android;
  • End - bloqueia o sistema, tal como o botão especial dos celulares;


Fonte: http://www.superdownloads.com.br/materias/descubra-rodar-android-4-0-pc.html#ixzz1z9xAn19a

PlayStation 2: o Highlander dos video games!



O último ano do século XX foi um período marcante para o mundo do entretenimento virtual. Mais do que isso, a data específica de 4 de março de 2000 ficará entalhada na história, como sendo o ano em que a Sony lançou o PlayStation 2: o "Highlander" dos video games.
A plataforma chegou aos gamers prometendo entregar gráficos incríveis e uma capacidade técnica até então nunca vista em nenhum outro console existente. E foi exatamente isso que aconteceu no decorrer dos anos seguintes. O “Play 2” recebia cada vez mais jogos, dos mais variados gêneros e estilos, sempre mostrando o quão longe as capacidades gráficas do aparelho da Sony poderiam chegar.

Morre ou não morre?

Hoje, mais de 12 anos após o lançamento da máquina, o PS2 continua lutando bravamente para sobreviver em meio a um mercado de alta definição e tecnologia de captação de movimentos. Mas, incrivelmente, o console ainda consegue afetar mais de um nicho de público. Por exemplo, há quem é saudosista e mantenha seu Playstation 2 ligado à TV para aqueles momentos em que “a saudade bate”.
Por outro lado, há quem ainda vai ter seu primeiro contato com os games e, por questões de disponibilidade (financeira, logística ou outra qualquer) acabe por ser agraciado com um PS2 novinho. Será que ele ainda vale a pena? Certamente que sim. Por quê? Veja algumas razões:
  • A biblioteca de jogos é monstruosa. São, de acordo com o PS Blog, existem mais de 1.800 títulos diferentes para o "Highlander". Se você jogasse um jogo por dia, levaria pelo menos cinco anos para testar todos;
  • O custo do console é muito reduzido, o que o torna acessível para praticamente todo mundo. Você pode comprá-lo com as atualizações mais atuais existentes, e ligá-lo utilizando um cabo video componente, caso você tenha uma TV mais moderna;
  • Ainda são lançados jogos. Isso mesmo, o PS2 ainda ganha novos títulos. Claro que a frequência de lançamentos é bem pequena e praticamente só grandes franquias chegam ao pequeno console. Mas, o fato é que todo ano aparecem novidades;
  • A subsistência da concorrência é muito mais cara. Por exemplo, hoje você até consegue comprar um PlayStation 3 por menos de mil reais. Entretanto, cada um dos jogos desse console sai em torno de R$ 100 e os lançamentos ficam praticamente pelo dobro desse valor.
E as razões ainda não acabam por aí. Mesmo assim, vamos mudar um pouco o foco da conversa. Inúmeros títulos de franquias que são sucesso de crítica e vendas na sétima geração de consoles são provenientes de experiência bem sucedidas feitas com a geração anterior da Sony.

Democracia de gêneros

O PS2 agradava a gregos e troianos

O primeiro de todos os nomes que precisam ser citados aqui é God of War. A obra arrancou o fôlego dos jogadores quando foi lançada, apresentando a suprema direção de arte e até onde a capacidade gráfica poderia chegar. Depois de ter experimentado as duas edições que foram lançadas para PS2, pode ter certeza que a maneira com a qual se encara God of War 3 é completamente distinta.
O console imortal também teve uma safra privilegiada de RPGs. Só para ilustrar um pouco, foi ele quem recebeu o clássico Final Fantasy X, no qual os jogadores assumiam o controle de Tidus, Yuna e Auron para conseguir lutar contra as animosidades de Yu Yevon.
 (Fonte da imagem: Reprodução/Playstation)
Já Final Fantasy XII não foi tão aclamado, mas também compôs o hall de ótimos jogos como também fez a trilogia de Shadow Hearts. Na mesma linha estão Magna Carta, Kingdom Hearts 1 e Kingdom Hearts 2, Dragon Quest VIII, além de outros nomes de peso até hoje na indústria dos games.
Para ter certeza de que existem muitos jogos bons mesmo, veja mais alguns títulos de outros gêneros, que fizeram muito sucesso no PS2: Grand Theft Auto: San Andreas, Fatal Frame, Resident Evil 4, ICO, Shadow of the Colossus,Silent Hill 2, 3 e 4, Gran Turismo 3: A-Spec, Metal Gear Solid 2, Gun, Indigo Profecy, Tekken 3,Marvel Super Heroes e muito mais!

Casualidade sempre em alta

O gênero de esportes é um dos mais privilegiados no PS2 e, possivelmente, configura uma das razões pelas quais o console conseguiu perdurar tanto. Quer jogar um título de futebol hoje? Que tal, então, pegar FIFA 12, o mais atual game de futebol da Electronic Arts?
Os jogos infantis também não perdem a chamada e nomes como Ben 10 e High School Musical marcam presença praticamente todos os anos. Games casuais, como Guitar Hero 5, possuem versão para o PS2 juntamente com todos os periféricos que os jogadores têm direito.

Daqui para a eternidade?

O tempo passa, o tempo voa, e o PlayStation 2 continua subsistindo. Mas é evidente que a cada dia que passa, a força do console está um pouco mais fraca. O príncipe da Sony, PlayStation 3, está pouco a pouco assumindo o reinado do seu irmão mais velho.

Até o começo deste ano, o PlayStation 2 havia vendido mais de 150 milhões de unidades em todo o mundo. Junto com esse número, a plataforma vendeu mais de 1,5 bilhão de games — isso sem contar os inúmeros títulos piratas e de indústrias informais paralelas.
 (Fonte da imagem: Reprodução/StatisticBrain)
O jogo mais comprado pelos donos do PS2 foi Grand Theft Auto: San Andreas, que sozinho atingiu 17,33 milhões de cópias vendidas. Com esses números magníficos, o console da Sony da sexta geração de video games está finalmente estabilizado e sem mais perspectivas de crescimento. A cada mês o console tem um decréscimo nas vendas e no número de jogadores dedicados a ele.

Se cair, cai de pé

É por essas razões que o PlayStation 2 é o Highlander dos games, com seus mais de 12 anos de existência e com fôlego restante para mais alguns outros. Agora é sua vez de contar sobre sua experiência com o Play 2.


Fonte: Tecmundo

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Como baixar arquivos Torrent


Torrent é bastante usado em transferências de arquivos P2P pela sua facilidade de manuseio e velocidade de download de arquivos. Arquivos deste tipo são criados quando o proprietário do produto a ser compartilhado libera um link que permite que outras pessoas baixem o arquivo diretamente do computador deste, sem necessidade de enviar o arquivo para algum servidor.
Como o compartilhamento é feito sem nenhum bloqueio ou limitação, os downloads são bem mais facilitados. Quando uma pessoa está baixando o arquivo de um computador, ela se torna um Peer. Após o download do arquivo, ela se torna um Seeder, ajudando outras pessoas a baixarem o arquivo mais rapidamente. Este é o grande segredo do protocolo: você baixa de outros que te ajudam e ajuda os outros após baixar.
Para manusear arquivos torrent, você precisa de um programa. Nós recomendamos o µTorrent para o Windows e o Transmission para o Linux, mas há mais um mundaréu de opções pra quem não gosta destes.
Tenho certeza de que a maioria das pessoas usam o Torrent para baixar legalmente uma distribuição Linux.
Tenho certeza de que a maioria das pessoas usam o Torrent para baixar legalmente uma distribuição Linux.
Instalando um programa desse tipo no sistema, você poderá abrir arquivos *.torrent  baixados em algum lugar. Falando nisso, um bom serviço de pesquisa de torrents é o Torrentz. Eu o uso há bastante tempo e ele procura diversos trackers contendo o torrent com o arquivo procurado. Procure algo que você queira baixar, entre no servidor preferido e baixe o *.torrent. Abra-o e o programa que você instalou para baixar torrents reconhecerá o conteúdo do arquivo e ele começará a ser baixado para o seu disco rígido.
Como torrents dependem de seeders para se manterem em operação, às vezes não será possível fazer o download exatamente por estar faltando algum pedaço para ser enviado para você por outro usuário/computador. Caso isso aconteça, procure outro tracker que tenha mais seeders (quanto mais, melhor, obviamente) e tente novamente.
Não se esqueça de, quando terminar de baixar, ajudar os outros servindo como um seeder do torrent, hein. Afinal, uma hora você precisa, outra hora outros precisam. É como dizem: “é uma mão lavando a outra“.
Fonte: Guia do PC

domingo, 24 de junho de 2012

Compre um computador com o Windows 7 e obtenha o Windows 8 Pro por R$29,00


Oferta de atualização do Windows 8

Oferta de Atualização para o Windows 8


Nós tratamos de tudo

Compre um computador com o Windows 7 e obtenha o Windows 8 Pro por R$29.
 

A Microsoft disponibilizou no site oficial uma oferta imperdível , quem comprou computadores apartir de 02 de Junho ou vai comprar um computador novo é só se registrar no site da Microsoft que receberá pelo e-mail a atualização para o Windows 8 , com uma pequena quantia de R$ 29,90.
Siga os passos




Compre o computador que você precisa hoje e atualize depois


  1. Compre um computador com Windows 7Home Basic, Home Premium, Professional ou Ultimate entre 2 de junho de 2012 e 31 de janeiro de 2013. * 
    (Use nossa ferramenta para encontrar seu computador.)
  2. Registre-se na promoção em windowsupgradeoffer.com até 28 de fevereiro de 2013.
  3. Nós lhe enviaremos um email com seu código da promoção e as instruções de compra assim que o Windows 8 Pro estiver disponível.
  4. Baixe e instale o Windows 8 Pro em um computador compatível baseado noWindows usando o Assistente de Atualização do Windows.
Além disso, a oferta inclui 90 dias de suporte técnico gratuito da Microsoft. **

Você já comprou um computador com Windows 7?

Ótimo, ainda assim você pode obtero Windows 8. Caso você tenha comprado um computador entre 2 de junho de 2012 e 31 de janeiro de 2013, com Windows 7 Home Basic, Home Premium, Professional ou Ultimate pré-instalado, basta acessarwindowsupgradeoffer.com e se registrar. Nós lhe enviaremos um email com seu código da promoção e as instruções de compra quando o Windows 8 Pro estiver disponível. Em seguida, você poderá baixar e instalar o Windows 8 Pro em um computador compatível usando o Assistente de Atualização do Windows.

Fonte: Microsoft


quarta-feira, 20 de junho de 2012

FIFA 13 terá narrador e comentarista brasileiro, confira a surpresa !



Se você é um dos fifeiros que estava cansado da narração em inglês / espanhol de FIFA 12 e anteriores, saiba que este ano o jogo terá sua versão totalmente em português do Brasil, inclusive a narração e os comentários.

Em um evento que aconteceu no estádio Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como Pacaembu, um dos gamers mais famosos do Brasil, Guilherme Gamer, estava presente dando cobertura no evento. Em uma entrevista com Cleyton Oliveira, diretor de marketing da WB Games, revelou que FIFA 13 terá um narrador e comentarista muito famosos, mas que ninguém, provavelmente, esperava. Afinal, de quem é o narrador e comentarista que estará presente no FIFA 13?


Uma imagem já diz tudo. Os jovens Tiago Leifert será o narrador e o ex-futebolista Caio Ribeiro o comentarista. Confira o vídeo do evento.



Fonte : TecDicas

Desabilite Serviços desnecessários e ganhe velocidade no Windows 7

Quais serviços do sistema operacional da Microsoft podem ser desativados, liberando a CPU e a memória RAM para tarefas que realmente importam.

Uma das maiores críticas ao Windows é o carregamento desnecessário de uma infinidade de serviços e recursos – sobrecarregando o processador e a memória RAM. Com isso, a sua máquina leva mais tempo para inicializar, acaba perdendo em desempenho de processamento e se torna mais lenta com o tempo.
Todavia, você pode fazer com que muitas das ferramentas que não são essenciais para o correto funcionamento do sistema operacional sejam desativadas – sendo abertas somente quando necessário.
Neste artigo, nós vamos apresentar uma lista, criada pelo desenvolvedor e empresário Mark Sanborn, com alguns serviços que você pode interromper visando liberar a CPU e a memória RAM para tarefas que realmente interessam e que proporcionem uma melhor experiência.

Atenção!

As dicas que daremos a seguir poderão encerrar alguns recursos do Windows, ocasionando possíveis problemas na execução de softwares ou ferramentas específicas da plataforma. Por isso, realize as alterações somente naqueles serviços que você tem certeza que não afetarão a sua rotina.
Sugerimos também que você anote a configuração-padrão dos itens que pretende modificar. Assim, caso surja algum inconveniente, será possível reestabelecer as diretrizes originais do sistema com maior facilidade.

Como proceder

O primeiro passo é acessar o gerenciador de serviços do Windows. Para isso, clique no botão Iniciar, digite “services.msc” (sem aspas) no campo “Pesquisar programas e arquivos” e pressione a tecla Enter. Feito isso, uma janela denominada “Serviços” deve ser apresentada, contendo todos os recursos mantidos pelo sistema operacional.
Para mudar o tipo de inicialização dos serviços exibidos, basta você dar duplo clique sobre o item desejado. Na tela apresentada, clique na caixa de seleção “Tipo de inicialização” e escolha a configuração (“Automático”, “Desativado” ou “Manual”).

Serviços desnecessários

Confira abaixo a lista com o nome do serviço, uma breve descrição da sua função e com qual o tipo de inicialização ele deve permanecer.

AdobeLM Service

  • Descrição: serviço que verifica se os produtos da Adobe instalados possuem as devidas licenças.
  • Tipo de inicialização: Desativado
  • Observações: nem todos os computadores possuem este serviço ativo.

Atualizações automáticas

  • Descrição: monitora atualizações do Windows.
  • Tipo de inicialização: Desativado
  • Observações: desative este serviço apenas se não quiser que o SO faça atualizações automáticas.

Gerenciamento de aplicativo

  • Descrição: processa solicitações de instalação e remoção dos programas.
  • Tipo de inicialização: Manual

Serviços de criptografia

  • Descrição: oferece mecanismos para a proteção dos certificados do sistema.
  • Tipo de inicialização: Manual
  • Observações: realize essa operação apenas se tiver certeza que sua rotina não é afetada pela atuação do serviço.

    Coordenador de transações distribuídas

    • Descrição: organiza as transferências de dados entre gerenciadores de recursos do SO.
    • Tipo de inicialização: Manual

    Serviço de Relatórios de Erros do Windows

    • Descrição: encaminha os erros encontrados no PC para a empresa.
    • Tipo de inicialização: Desativado
    • Observações: a desativação pode ocasionar a falta de suporte para a solução de problemas no computador.

    Troca rápida de usuário

    • Descrição: funcionalidade que permite a vários usuários efetuarem logon no computador simultaneamente.
    • Tipo de inicialização: Desativado
    • Observações: execute esta ação somente se o computador tiver um único perfil de usuário.

    Serviço de Publicação FTP

    • Descrição: recurso que facilita o intercâmbio de dados via FTP.
    • Tipo de inicialização: Desativado
    • Observações: o serviço deve ser desativado apenas se você não publica arquivos por FTP.

      Ajuda e suporte

      • Descrição: disponibiliza dicas para a solução de problemas com o sistema.
      • Tipo de inicialização: Manual

        Serviço de indexação

        • Descrição: função responsável pela indexação de conteúdos e propriedades dos arquivos.
        • Tipo de inicialização: Manual

        InstallDriver Table Manager

        • Descrição: arquivo originado pelos instaladores da linha InstallShield.
        • Tipo de inicialização: Manual

        Agente de diretiva IPSEC

        • Descrição: gerencia as políticas de segurança do IP.
        • Tipo de inicialização: Manual

        NVIDIA Display Driver Service

        • Descrição: providencia o suporte para os drivers de componentes NVIDIA.
        • Tipo de inicialização: Desativado
        • Observações: o serviço pode ser desativado por quem não usa os recursos da NVIDIA oferecidos na Área de trabalho.

          Spooler de Impressão

          • Descrição: carrega arquivos na memória para impressão posterior.
          • Tipo de inicialização: Desativado
          • Observações: serviço desnecessário para quem não possui impressora.

          Serviço Agendador do Windows Media Center

          • Descrição: inicia e interrompe a gravação de programas de TV no Windows Media Center.
          • Tipo de inicialização: Desativado
          • Observações: desative o serviço caso você não use esse recurso do player do SO.

          Cartão inteligente

          • Descrição: gerencia o acesso a cartões inteligentes lidos pelo PC.
          • Tipo de inicialização: Desativado
          • Observações: deixe esse serviço no modo “Manual” se você usufruir desse tipo de tecnologia esporadicamente.

          Serviço do Google Update

          • Descrição: mantém os softwares da Google atualizados.
          • Tipo de inicialização: Manual
          • Observações: o serviço só existe em máquinas que tenham algum produto da gigante de Mountain View instalado.

            Brilho Adaptável

            • Descrição: monitora os sensores de luz ambiente para detectar alterações na luminosidade e ajustar o brilho do monitor.
            • Tipo de inicialização: Manual
            • Observações: o serviço também pode ser desativado.

            Assistente de aquisição de imagens do Windows (WIA)

            • Descrição: fornece ferramentas para a integração de imagens de scanners e câmeras.
            • Tipo de inicialização: Manual
            • Observações: caso você não conecte esse tipo de dispositivo em seu PC, o recurso pode ser desativado.

            ICS (Compartilhamento de Conexão com a Internet)

            • Descrição: disponibiliza recursos para a prevenção de invasões de redes domésticas ou empresariais.
            • Tipo de inicialização: Desativado
            • Observações: o recurso só deve ser desativado caso você possua algum outro mecanismo de firewall ativo.

            Central de segurança

            • Descrição: monitora e relata as configurações de integridade de segurança do computador.
            • Tipo de inicialização: Desativado
            • Observações: ao inibir esse recurso, o sistema deixa de exibir mensagens de alerta sobre potenciais perigos à integridade da plataforma.

            Acesso a Dispositivo de Interface Humana

            • Descrição: possibilita a execução de comandos de atalho pelo teclado ou controles remotos.
            • Tipo de inicialização: Manual

              Registro Remoto

              • Descrição: permite que usuários remotos modifiquem configurações do Registro do sistema.
              • Tipo de inicialização: Desativado
              • Observações: é aconselhável que o serviço seja desativado para a maior segurança do PC.

              Windows Update

              • Descrição: ativa a detecção, o download e a instalação de atualizações do sistema.
              • Tipo de inicialização: Desativado
              • Observações: somente desabilite esse serviço caso não queria que o Windows realize atualizações automáticas.

              Roteamento e acesso remoto

              • Descrição: fornece recursos para o roteamento de redes empresariais e o acesso remoto da máquina.
              • Tipo de inicialização: Desativado
              • Observações: altere esse recurso apenas se você não estiver conectado a uma rede ou não quiser que o PC possa seja acessado remotamente.

              Cópia de Sombra de Volume

              • Descrição: gerencia e implementa mecanismos usados para a criação de backups.
              • Tipo de inicialização: Manual

                Logon secundário

                • Descrição: ativa a inicialização de processos em diferentes perfis de Usuário do Windows.
                • Tipo de inicialização: Manual

                Parental Controls

                • Descrição: ferramenta para o controle do acesso a conteúdos específicos.
                • Tipo de inicialização: Manual
                Na publicação original de Mark Sanborn, existe mais uma infinidade de serviços que, dependendo das funcionalidades do Windows que você utiliza, também podem ser desabilitados. Todavia, nessa matéria, o autor não descreve a função dos serviços. É válido ressaltar que o texto está em inglês.


                Fonte:Tecmundo
                 

                segunda-feira, 18 de junho de 2012

                O Windows XP já era, hora de abandonar o barco

                O sistema operacional tem data marcada para ser abandonado. Saiba por que e o que você pode fazer a respeito.



                (Fonte da imagem: Microsoft)
                O Windows XP chegou às lojas em outubro de 2001. Com grandes novidades em sua interface, aos poucos ele foi conquistando as pessoas de todo o mundo. Mesmo tendo o criticado Internet Explorer 6 como navegador oficial, o SO sempre trabalhou com muita solidez e velocidade nunca antes vista.
                Além disso, desde o começo, ele sempre funcionou de forma muito robusta, apresentando poucos problemas com relação a congelamentos e a temida tela azul da morte. E quem utilizou Windows 95 ou 98 sabe muito bem que, antes do XP, esses acontecimentos eram rotina.
                Porém, dizem que tudo na vida tem um ciclo – e com o SO mais utilizado de todos os tempos isso não é diferente. Os recursos do Windows XP estão ficando ultrapassados, e a Microsoft já anunciou o fim do suporte ao software. Parece que aquele momento chegou: é hora de você partir para um novo sistema operacional.

                Atualizações serão descontinuadas

                Não somos nós que estamos decretando o fim do Windows XP. Quem faz isso é a própria Microsoft, que anunciou de forma oficial a interrupção de qualquer suporte ao SO. A data já foi cravada: 8 de abril de 2014. Ou seja, você tem menos de dois anos para pensar em qual será o seu próximo sistema operacional. E não se trata só do Windows XP. O Office 2003 também não contará mais com o suporte da companhia.
                Fim do suporte tem data marcada (Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)
                Segundo a companhia, a descontinuidade do software se deve a vários fatores. A chamadaPolítica de Ciclo de Vida de Suporte, desenvolvida pela empresa junto aos seus clientes, aponta um tempo de 10 anos para que esse acompanhamento seja realizado.
                Além disso, a evolução da tecnologia requer, inevitavelmente, que novas soluções sejam criadas, tudo para que as demandas inovadoras em TI, aquelas que não existiam 10 anos atrás, possam ser atendidas da maneira correta.
                Por fim, a Microsoft também cita o fato de que as vendas do Windows 7 e do Office 2010 superaram as do XP, sendo as versões com melhor desempenho mercadológico da história. E a prova disso é o fato de que o 7 já é mais utilizado que o XP, pelo menos nos Estados Unidos.

                Riscos

                O fim do suporte dado pela Microsoft é determinante para que uma série de problemas comece a surgir com mais frequência no Windows XP. Atualizações de segurança, por exemplo, não estarão mais disponíveis, algo capaz de comprometer os dados do seu computador.
                Riscos podem aumentar (Fonte da imagem: iStock)
                Pacotes de melhorias e compatibilidade, além dos drivers, também não vão mais aparecer. Que tal comprar um novo mouse wireless e não poder utilizá-lo? No caso de empresas, esses problemas podem ser ainda maiores, pois, além de o sistema ultrapassado atrapalhar a produtividade dos empregados, os bancos de dados da companhia estarão sempre à mercê dos riscos e brechas de segurança.
                Isso inclusive já é de conhecimento público, uma vez que várias pesquisas apontam o Windows 7 como sendo comprovadamente mais seguro que o seu irmão mais velho, como esse relatório da própria Microsoft foi capaz de mostrar.

                Desenvolvedores também abandonarão o barco

                Com a descontinuidade anunciada pela gigante de Redmond, inevitavelmente o número de pessoas que utiliza o Windows XP deve cair drasticamente. E, como os desenvolvedores não têm tempo e dinheiro a perder, eles vão para onde houver maior potencial de mercado.
                Com isso, não só o sistema operacional perde suporte como praticamente tudo o que você utiliza também será “abandonado”. Isso diz respeito não só a aplicações normais, mas também a ferramentas de sistema e programas essenciais para uma melhor experiência de uso. Dessa forma, problemas de compatibilidade, falta de grandes novidades e lentidão serão cada vez mais comuns em computadores com o SO.

                A Microsoft tem razão?

                Em uma postagem assinada por Kristina Libby e publicada no Windows Experience Blog, a companhia traz até mesmo um infográfico para mostrar como o mundo da tecnologia evoluiu nos últimos 10 anos, ilustrando de forma criativa a necessidade de todos nós nos atualizarmos.
                E nesse ponto a Microsoft tem razão. Muitas pessoas apresentam certa resistência na hora de adotar coisas novas, mas quase sempre isso é necessário. Um exemplo simples: você estava satisfeito com as fitas VHS, porém, hoje em dia, com certeza não abre mão do DVD ou do Blu-ray para utilizar um antigo videocassete.
                É preciso acompanhar a evolução! (Fonte da imagem: Reprodução/Windows Experience Blog)
                As necessidades mudam à medida que a tecnologia avança. Se para rodar o Windows XP era preciso ter um PC com processador de 300 MHz, atualmente uma máquina dessas é lenta até mesmo quando comparada a celulares. E, com os hardwares avançados de agora, contar com um SO que saiba “o que fazer” com todos esses recursos é fundamental.
                O Windows 7 já conta, por exemplo, com várias ferramentas de gerenciamento de energia, algo fundamental, uma vez que o mercado de computadores móveis cresceu vertiginosamente nos últimos anos. Já o próximo SO da Microsoft trará a interface Metro e toda a adaptação necessária para ser compatível também com os tablets – produtos que nem imaginávamos utilizar em 2001, ano de lançamento do XP.

                E agora, para onde correr?

                Como a Microsoft ainda suportará o Windows XP até abril de 2014, você tem cerca de 22 meses para escolher como vai se atualizar. Para usuários domésticos é bastante tempo, mas empresas precisam correr para se adaptar às novidades trazidas por sistemas diferentes.
                E a escolha é sua. Há várias alternativas ao seu dispor – e que incluem não só os sistemas da Microsoft, Windows 7, 8 ou Vista (sim, este último é brincadeirinha!), mas também outros tipos de SO, como o Linux ou o OS X.
                Novo Mac OS X Mountain Lion (Fonte da imagem: Divulgação/Apple)
                A grande batalha das fabricantes de PCs para conseguir baratear os produtos e conseguir vendê-los por preços mais baixos acabou incentivando a evolução de algumas distribuições do mais famoso sistema operacional livre do planeta. O Ubuntu, por exemplo, é muito popular e bastante elogiado. Além disso, se você vai trocar de máquina, pode também considerar a compra de um Mac e começar a experimentar tudo o que o OS X tem de diferente do Windows.
                Agora, se você não se vê longe dos sistemas operacionais da Microsoft, há duas opções disponíveis: adotar o Windows 7 imediatamente e já começar a usufruir de todas as suas funcionalidades ou, então, aproveitar esses últimos meses de vida do XP para ver qual será o desempenho do Windows 8 – para só depois tomar uma decisão.
                Há quem acredite que o próximo SO será um fracasso, e que o Windows 7 repetirá o feito do XP, que atropelou o Vista e se manteve firme até os dias de hoje. Porém, como nós não podemos prever o futuro, nos resta somente esperar e ver como será o desempenho e aceitação do novo sistema.

                A interface Metro
                Windows 8 e a nova interface Metro (Fonte da imagem: Reprodução/Tecmundo)

                Até por isso, uma boa alternativa pode ser ficar em cima do muro. A Microsoft estuda oferecer descontos muito atraentes para quem tiver recém-adquirido o Windows 7 e, no ano que vem, quiser migrar para o novo sistema operacional.

                Não largo por nada!

                Bem, se você é fiel até o fim e não quer abandonar o Windows XP de jeito nenhum, saiba que a Microsoft não vai “proibir” ninguém de utilizar o SO. Caso você tenha que reinstalar o sistema, por exemplo, a ativação continuará funcionando normalmente.
                Além disso, para os mais otimistas, existem chances de a falta de atualizações não fazer tanta diferença assim, pelo menos no que diz respeito às brechas de segurança. O pensamento é: em 2014, poucos malwares serão desenvolvidos exatamente para o XP. E, depois de cerca de 12 anos de suporte, não é possível que a Microsoft tenha deixado algo relevante passar.
                .....E você, ainda utiliza o Windows XP? Concorda com a Microsoft e acha que chegou a hora de ele se aposentar ou acredita que o sistema operacional ainda tem muito combustível para queimar?




                terça-feira, 12 de junho de 2012

                Como desativar a Linha do Tempo do Facebook


                Muita gente comentando que havia adorado a nova função do Facebook, que ficou show e que iria personalizar a foto da capa da Timeline.
                Perfeito! Entretanto, o que mais chamou nossa atenção foi a quantidade de gente quedetestou a Linha do Tempo! Mais de 60% dos comentários foram de gente que simplesmente queria eliminar a Linha do Tempo dos seus perfis!

                Confira o nosso passo-a-passo:
                A má notícia é que é impossível remover a Linha do Tempo pelo próprio Facebook: uma vez ativada, não tem volta. A boa notícia é que graças a uma extensão para Firefox,Chrome, Internet Explorer ou Safari, você pode desativar a Linha do Tempo sem complicações.
                1. Baixe e instale o TimeLine Remove para Internet Explorer,Chrome, Firefox ou Safari. Usa outro navegador? Sinto muito, este post é inútil para você:
                2. Depois de instalada a extensão, um botão azul aparece no canto superior direito do seu navegador. É lá que vocêativa ou desativa a Timeline do Facebook:
                3. Se a sua Linha do Tempo está ativada, basta clicar em "Status: Timeline Remove" para desativá-la automaticamente:
                4. Como dá para perceber, no meu perfil funcionou perfeitamente.
                Ativada:
                Desativada:

                Confira o vídeo sobre como desativar a Linha do Tempo no Chrome

                Apenas um detalhe: a mudança é instantânea e acontece apenas no seu navegador. Todas as Linhas do Tempo ficam desativadas, inclusive a dos seus amigos.

                Page View